O Programa de Aprendizagem Profissional do Senac Acre

Análise de uma política de inserção do jovem no mercado de trabalho de 2015 a 2019

Autores

  • Hildo Almeida Senac AC
  • Josina Maria Pontes Ribeiro Ifac

Palavras-chave:

Aprendizagem Profissional, inserção do jovem, mercado de trabalho, Senac AC

Resumo

A Aprendizagem Profissional é uma importante modalidade de qualificação profissional, que tem como finalidade a inserção de jovens e adolescentes no mercado de trabalho. O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), dentre suas obrigações, tem por compromisso organizar e ofertar programas de aprendizagem comercial para atender as demandas do comerciário. Assim, objetivou-se descrever a atuação do Programa de Aprendizagem Profissional Comercial do Senac Acre como política pública de apoio ao jovem para o mercado de trabalho, destacando os resultados obtidos entre os anos 2015 e 2019. Este estudo apresenta uma abordagem qualitativa, de caráter descritivo, com a investigação realizada através de pesquisa documental dos registros do Programa no período estabelecido. No Microsoft Excel, a partir de filtros e tabelas dinâmicas, foi possível quantificar os dados em categorias e frequências para determinar tendências. Entre 2015 e 2019, o Senac AC ofertou 74 turmas do Programa de Aprendizagem Comercial, atendendo 2.729 aprendizes, contabilizando 218 empresas distintas. Destaca-se também a predominância do curso de Aprendizagem em Serviços Administrativos, quando comparado aos Serviços de Supermercado e Vendas. O perfil do aprendiz do Senac AC é equilibrado em relação ao sexo, possui faixa etária média de 17,3 anos, autodeclarados pardos, cursam o ensino médio. O Programa apresenta baixa participação de pessoa com deficiência. Conclui-se, portanto, que o Programa de Aprendizagem do Senac AC, entre 2015 e 2019, está alinhado com suas diretrizes, apresentando resultados consonantes aos dados nacionais do Ministério do Trabalho, contribuindo, da sua forma, para a qualificação profissional no estado do Acre.

Referências

ANDRADE, J. M. Sistema S e Encargos Sociais: Custos, Benefícios e Caminhos Possíveis. 2018. 88 f. Monografia (Bacharelado em Economia) – Universidade de Brasília, Departamento de Economia, Brasília, 2018.

BAEDESKI, C. M. B; COSTA, D; PUPO, M. D. M. Perfil de Egressos do Programa Aprendiz da Fundação Weiss Scarpa: Compreender o impacto socioeconômico da formação profissional. Caderno Humanidades em Perspectivas, Ed. Esp. jul., 2018.

BRASIL. Presidência da República. Lei nº 11.741, de 16 de julho de 2008, que altera dispositivos da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para redimensionar, institucionalizar e integrar as ações da educação profissional técnica de nível médio, da educação de jovens e adultos e da educação profissional e tecnológica. Brasília – DF, 2008a. Disponível em: . Acesso em 10 jul. 2022.

BRASIL. Presidência da República. Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008, que institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências. Brasília – DF, 2008b. Disponível em: <https://ifce.edu .br/eleicoesifce2020/base-legal/l11892.pdf/view>. Acesso em: 12 jul. 2022.

BRASIL. Presidência da República. Lei nº 11.788, de 25 de setembro de 2008, que dispõe sobre o estágio de estudantes; altera a redação do art. 428 da Consolidação das Leis do Trabalho – CLT, aprovada pelo Decreto-Lei no 5.452, de 1o de maio de 1943, e a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996; revoga as Leis nos 6.494, de 7 de dezembro de 1977, e 8.859, de 23 de março de 1994, o parágrafo único do art. 82 da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, e o art. 6o da Medida Provisória no 2.164-41, de 24 de agosto de 2001; e dá outras providências. Brasília – DF, 2008c. Disponível em: . Acesso em 09 jul. 2022.

CLEMENTINO, J. V. Aprendizagem profissional: A lei que promove trabalho decente para a juventude e desenvolvimento econômico e social para o Brasil. Política em Foco, p. 45-50, 2013.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2002. 176p.

GONÇALVES, A.L.A. Aprendizagem profissional: trabalho e desenvolvimento social e econômico. Estudos avançados, n. 28, v. 81, p. 191-200, 2014.

HERMES, G.; NUNES, O. Trajetória da Confederação Nacional da Indústria. Rio de Janeiro: CNI, 1994.

LISBOA, V. Agência Brasil explica: o que é o Sistema S. Agência Brasil, 2020. Disponível em: <https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2020-09/age ncia-brasil-explica-o-que-e-o-sistema-s>. Acesso em 13 jul. 2022.

MANACORDA, M. A., História da educação: da antiguidade aos nossos dias. 3 ed. Cortez, São Paulo, 1992.

MEDEIROS, M. Expansão capitalista e ensino industrial. Rio de Janeiro: SENAI, 1987.

NEVES, L. M. W.; e PRONKO, M. A. O mercado do conhecimento e o conhecimento para o mercado: Da formação para o trabalho complexo no Brasil contemporâneo. Rio de Janeiro: EPSJV, 2008. 204 p.

PUPO, M. D. M.; URBANETZ, S. T. Aprendizagem Profissional: possibilidades e Perspectivas para adolescentes e jovens das classes populares. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, v. 2, 2019.

SAVIANI, D. Trabalho e educação: fundamentos ontológicos e históricos. Revista Brasileira de Educação, v. 12, n. 34, p. 152-180, 2007.

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZGEM COMERCIAL. Departamento Nacional. Diretrizes da educação profissional do Senac. Rio de Janeiro: Senac, 2014.

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZGEM COMERCIAL. Departamento Nacional. Diretrizes Nacionais dos Programas de Aprendizagem Profissional Comercial do Senac. Rio de Janeiro: Senac, 2015.

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZGEM COMERCIAL. Departamento Nacional. CODEPE: Código de Produção Educacional do Senac. Rio de Janeiro: Senac, 2016. 64p.

SILVA, M.N.R. Programa de aprendizagem profissional: a percepção do ambiente pelos adolescentes. 2008. 97f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Universidade de Fortaleza, Fortaleza, 2008.

SINDICATO NACIONAL DOS AUDITORES FISCAIS DO TRABALHO. Manual da Aprendizagem Profissional. O que é preciso saber para contratar o aprendiz. 1 ed. Brasília – DF: SINAIT, 2019. 66p.

VIEIRA, A. M. D. P.; SOUZA JUNIOR, A. A Educação Profissional no Brasil. Interacções, n. 40, p. 152-169, 2016.

Downloads

Publicado

23-11-2022

Edição

Seção

Edição Especial VII CONC&T 2022

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)